logo

Webmail

Email
Senha
Google

Dados Técnicos do Produto

1. Gases Especiais

Os gases especiais são utilizados para aplicações específicas, com pureza controlada, nos casos dos gases puros, ou no caso das misturas, com exatidão na composição.

2. Principais preocupações da Equipe de Mercado

• Procurar conhecer as necessidades e a aplicação do gás;

• O tamanho do cilindro e o consumo real do cliente;

• Especificações da válvula do cilindro;

• Contaminantes críticos para o processo;

• Especificar corretamente o gás.

3. Tratamento dos Cilindros

A preparação do cilindro para enchimento com gases especiais é fundamental para obter a pureza do gás e é isso que diferencia os gases especiais dos demais gases. Todos os cilindros devem passar por um tratamento interno que inclui o aquecimento do cilindro, vácuo e lavagem por pelo menos duas vezes consecutivas. A quebra de vácuo é sempre feita com o mesmo gás a que o cilindro se destina.

4. Análise de Impurezas

Todos os cilindros, após o processo de enchimento, são analisados e classificados de acordo com o grau de pureza específico para cada tipo de gás. Os equipamentos normalmente empregados para as análises das impurezas dos gases especiais são:

• Cromatógrafos a Gás com detetor F.I.D. (Detetor de Ionização de Chama) com Metanador e/ou T.C.D. (Detetor de Condutividade Térmica) para CO e CO2 em ppm;

• Analisadores de Oxigênio (em ppm);

• Analisadores de Hidrocarbonetos;

• Analisadores de umidade, em ppm.

Da matéria prima ao produto final, toda a cadeia de produção de gases e misturas especiais é submetida a rigoroso processo de controle da qualidade. Rotinas e procedimentos são verificados, testados e inspecionados por profissionais constantemente treinados e de alta capacidade técnica.

5. Identificação dos Cilindros

Cilindros de Misturas – Identificadas pela cor bege e um certificado contendo entre outros dados, a composição da mistura.

Cilindros de Gás Puro – Corpo de cor bege, identificando tratar-se de gás especial e colarinho cor do gás contido no mesmo, segundo a norma NBR 12176/1994, além de uma etiqueta adesiva no colarinho identificando o gás e seu grau de pureza.

6. Nomenclatura

A nomenclatura da linha de Gases Especiais recebeu atenção. O código elaborado permite identificar de imediato o gás, a pureza e a aplicação a qual se destina (quando houver).


Nome do Gás X.Y. Aplicação

Sendo: X.Y. a pureza do gás, onde:

X representa o número de “noves” da pureza do gás, e

Y representa o último dígito de pureza, variando de 0 a 8.


Exemplo:

Nitrogênio 4.6 Laser

Nome do gás: Nitrogênio

Grau de Pureza: 99,996% (4 “noves” seguidos de “seis”)

Aplicação: utilização em máquinas laser


Argônio 5.0 Analítico

Nome do gás: Argônio

Grau de Pureza: 99,999% (5 “noves”)

Aplicação: Análise Instrumental e Cromatografia


Exemplo do rótulo do cilindro:


Copyright 2007 - IBG Indústria Brasileira de Gases. Todos os direitos reservados.
Produzido por LAQ Tecnologia Logo LAQ.